Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A mãe imperfeita

Uma mãe imperfeita, cansada e desarranjada, que veste o puto na Zippy e na Primark e lhe dá Papa Cerelac ao lanche. Às vezes, quando se porta bem, ganha uma bolacha Maria.

16
Jul18

Grupos de mães no Facebook #12

 

penso higiénico.jpg

Ora bem, arranca mais uma semaninha que, para alguns, já será de férias (ou seja lá como for que se chamam aquelas semanas em que as pessoas com filhos pequenos não têm que comparecer aos respectivos empregos). Hoje isto vai ser um bocadinho diferente do habitual porque, em vez das habituais dúvidas e respectivas respostas, vou antes discorrer sobre mais um flagelo, desta feita em "forma visual", que assola os grupos de mães no Facebook  - e com tantos flagelos não sei como é que estes grupos ainda sobrevivem, acreditem. Se estão curiosas aviso-vos já que é melhor não criarem grandes expectativas porque o tema é básico, absolutamente primário e transversal a tudo o que é grupo onde convive muito mulherio. Senhoras e senhoras, para hoje "um workshop sobre fotografia".

 

Antes de continuar deixem-me só deixar um aviso à população masculina que pode estar a ler isto: vocês não vão querer ler o próximo parágrafo, acreditem. A vossa consideração pelo sexo feminino corre o risco de cair a pique e, portanto, aconselho-vos a engatar a marcha atrás e retroceder agora mesmo ou, se preferirem, a meter a quinta e saltar já para os dois parágrafos finais. Se decidirem prosseguir e nunca mais olharem para as mulheres da mesma forma não digam que não tiveram aviso prévio.

 

Agora que já estão os pontos colocados nos "i's" vamos lá então começar a sério. E não podia ser outro o início que não a porcaria das fotografias de fluídos internos que abundam nestes grupos, particularmente nos de grávidas. Não há um dia em que não haja uma alminha que não publique uma fotografia de umas cuequinhas cheias de uma porcaria qualquer nojenta e pergunte "ninas, acham que isto é o rolhão mucoso a sair?" ou, noutra versão, "este corrimento será normal ou terei uma infecção?". Epá, façam um favor ao mundo e deixem-se desta merdice, por favor. Aliás, destas merdices, porque o chamar "nina" é mais uma desgraça desta vida. Continuando... Ninguém, mas reparem bem que é mesmo ninguém, nem sequer o vosso marido/namorado, quer ver as coisas que vos saem do pipi. E as outras mulheres do grupo não fizeram mal a ninguém para serem castigadas desta maneira. Caramba, tenham lá piedade do mundo e guardem as vossas entranhas para vocês mesmas, sim? Esta semana então vi uma fotografia que era tudo de bom... Não querendo ser demasiado específica mas já sendo posso informar que uma alminha grávida de vinte e poucas semanas decidiu raspar a cuequinha com a unha e fotografar a boa da unhaca impregnada em corrimento sendo que acompanhava a fotografia com a pergunta "pelo cheiro não me parece nada mas pela consistência e cor o que é que vocês acham?". Epááááá. Eu honestamente acho que a pessoa tem uma infecção, só que não é genital, é cerebral. E também acho que os obstetras cobram 80€ por consulta por um bom motivo. A sério, muito a sério, não façam isso. Não fotografem. Não publiquem. Não perguntem. Têm dúvidas? Vão ao médico. Mas ploamordasanta guardem os vossos fluídos para vocês próprias. Ninguém mais os quer ver. Juro.

 

Pronto, parece que até fiquei mais aliviada só por escrever isto. Tenho aquela sensação que acabei de dar um contributo super positivo ao mundo ou sei lá. E vou agora dar o segundo contributo do dia sendo que este é demasiado sério e quase merecia uma publicação só para ele, num tom diferente desta crónica das Segundas-feiras mas... Já que a mãe imperfeita está com a "mão na massa", cá vai. Ora expliquem-me lá o que é que vos passa pela cabeça quando publicam fotografias dos vossos filhos nus com os genitais completamente expostos? Vocês por acaso conhecem pessoalmente todas as participantes no grupo? Têm a certeza que entre aquelas mil mulheres não existe um único perfil falso? Gostam de dar alpista a canários? E ração a pedófilos? Honestamente não me choca que partilhem fotografias dos filhos até porque, se olharmos para as estatíticas, facilmente percebemos que a maioria dos crimes perpetrados contra crianças são praticados por pessoas que lhes são próximas no dia-a-dia mas epá... Fotografias dos miúdos despidos? Com exposição clara da genitália? Não me lixem... Seja para mostrar a assadura do rabinho e pedir um conselho sobre pomadas, seja para fazer uma piadinha parva a verdade é que os grupos estão cheios de fotografias deste género. E a pergunta que se impõe é onde andam as moderadoras dos mesmos? É eliminar estas publicações o mais rapidamente possível, sempre e independentemente da circunstância. Crianças despidas na internet? Não, obrigada. Denunciem se for preciso mas não sejam coniventes. É bom para todos. Se não formos nós a zelar pela segurança dos nossos filhos, estamos à espera que seja quem a fazê-lo?

 

Enfim, para a semana prometo que voltamos a um registo mais leve e arejado, adequado ao modo silly season. Mas andava com estas duas aqui entaladas e tive que as soltar, desculpem lá qualquer coisinha. 

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D