Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A mãe imperfeita

Era uma vez uma mãe que estava tão cansada de ouvir histórias cor-de-rosa sobre a maternidade que decidiu criar um blogue e contar as verdades todas. Agora aguentem-na.

A mãe imperfeita

Era uma vez uma mãe que estava tão cansada de ouvir histórias cor-de-rosa sobre a maternidade que decidiu criar um blogue e contar as verdades todas. Agora aguentem-na.

24
Set18

Grupos de mães no Facebook #20

Nesquik.jpg

 

Amigas, confesso que estou a temer pelo futuro das nossas crónicas de Segunda-feira. É que durante esta semana houve tanta zaragata por esses grupos fora que começo a acreditar que há sérios riscos das administradoras acabarem com eles e nos deixarem à mingua... E se por um lado há uma parte de mim que até acha alguma piada a ver o mulherio todo engalfinhado, por outro é sempre uma triste vergonha assistir àquele desfile de prints, acusações e boquinhas foleiras. Enfim, vamos mas é fazer uma corrente de energia para ver se as coisas se pacificam e aproveitar as perguntas (e respostas) parvas enquanto as há.

 

Esta semana, para variar um bocadinho, não são as perguntas que interessam (apesar de algumas serem bem parvas) mas sim as respostas que lhes foram dadas. Vá, vamos a isto que daqui a bocadinho é meia-noite e eu ainda tenho a roupa no estendal.

 

1. Olá meninas. Estou há dois anos a tentar engravidar sem sucesso. Nem eu nem o meu marido temos problemas de saúde. Há alguma coisa que possamos fazer?

 

RESPOSTA: Amiga, planta bastantes bananeiras, é óptimo; depois conta se deu certo.

 

Olhem, confesso que tive que ler esta resposta umas três ou quatro vezes porque pensei sempre que os meus olhinhos me estavam a trair. Mas às tantas percebi que não senhora, que a pessoa estava mesmo a mandar a outra plantar bananeiras. Comecei então a pensar que plantar bananeiras devia ser um código secreto para um tipo qualquer de pinanço todo hardcore, daqueles como os que o Grey faz com a Anastacia dele, e vá de meter "plantar bananeiras" no Google. Mas só me saíram merdas de jardinagem, acham normal? E agora aqui estou, aflita para deslindar este mistério. Será que as bananas aumentam a fertilidade? Será que a bananeira tem poderes que o comum mortal desconhece? Será que a pessoa queria escrever outra coisa e o corrector automático mudou tudo? Estou que nem posso com a dúvida.

 

 

2. Olá minhas queridas, já tenho dois rapazes de 6 e 2 anos e gostava de voltar a engravidar mas só se tiver a garantia de que desta vez é menina. Alguém conhece um método infalível?

 

RESPOSTA: O que tens que fazer é dar umas gotinhas da tua menstruação a beber ao teu marido, vais ver que é tiro e queda.

 

Ora bem, usando uma perspectiva de copo meio cheio é preciso considerar que pelo menos é um método económico e, se falhar, não meteu a pessoa em despesas desnecessárias. Falta-lhe é um bocadinho de higiene mas isto já se sabe que em tempos de guerra não se limpam armas. Sucede é que a mãe que fez a pergunta se veio a revelar uma atada e, ainda por cima, casada com um esquisitinho. Então não é que foi responder a dizer que duvidada que o marido aceitasse uma coisa dessas? A mãe desta nunca lhe deve ter ensinado que há coisas que os homens não precisam de saber. Aquilo três gotinhas dentro da caneca do leite bem disfarçadas com duas colheradas de Nesquik que ele nem sabia ao que ia. Ou isso ou um red velvet. Se for preciso eu mando a receita. Já a minha avó dizia que uma mulher atrapalhada é pior que um homem bêbado.

 

 

3. Bom dia meninas. Ao fim de quanto tempo tiveram relações depois do parto? Faz mal ter antes dos quarenta dias? 

 

RESPOSTA: Eu não me aguentei e fiz logo ao fim de oito dias.

 

Pffff, aposto que a coelha que deu esta resposta não levou com a costura nas baixezas. Eu, que ao pé desta pessoa sou praticamente frígida, confesso que a única relação que me apetecia ter oito dias depois do parto era com o gelo. Se eu nem me conseguia sentar sem sentir que os pontos me estavam a repuxar até às costas quanto mais pensar em andar metida nas papas miluvit. Há gente com muita sorte. Ou com muita falta de tacto. Venha de lá o diabo e escolha.

 

 

4. Olá mamãs do grupo. O meu filho com 20 meses já calça o 23. É de mim ou ele tem um pé mesmo grande? Quanto calçam os vossos bebés e quantos meses têm?

 

RESPOSTA: O meu tem 18 meses e calça o 26.

 

Em primeiro lugar e antes que me esqueça quero só dar os parabéns à mamã que colocou esta questão porque não é todos os dias que se vêem perguntas tão pertinentes em grupos de mães; obrigada pela coragem de trazer este tema tão interessante à discussão. E depois queria dizer à senhora da resposta que se esqueceu de um zero. Ela devia querer dizer que o filho tinha 180 meses e calçava o 26. Se calhar é daquelas que vai dizer a idade do filho em meses até ele se reformar. Só pode mesmo ser isso. Porque se forem mesmo 18 meses com um pé 26 o melhor é ligar já para o TLC porque, aposto um dedinho do meu pézinho 35, que eles vão querer fazer um reality show com o miúdo como figura principal. 

 

 

5. Mamãs, a minha filha está com uma amigdalite bacteriana e desde Segunda-feira que está a tomar antibiótico mas, mesmo assim, tem sido difícil controlar a febre. Estou a intercalar Ben-u-ron com Brufen mais ou menos de 6/6h. Alguém sabe se posso diminuir este intervalo de tempo?

 

RESPOSTA: Pare de dar antibiótico à sua filha, ela vai ficar com resistência e quando realmente precisar nenhum remédio lhe vai fazer efeito. Os médico enchem as crianças de químicos porque estão feitos com as empresas farmacêuticas e eu tenho provas do que estou a dizer. Se quiser entre em contacto comigo por mp.

 

Escusam de pensar que eu vou gozar com a pessoa que deu esta resposta porque se há coisa pela qual eu tenho realmente respeito é pela doença mental. Nenhum de nós está livre de começar a ouvir vozes dentro da cabeça, de acreditar que lhe andam a envenenar a comida ou de achar que os médicos receitaram antibióticos numa amigdalite bacteriana porque estão feitinhos com uma farmacêutica. Deixo um grande beijinho a esta mãe e votos de que nunca se esqueça de tomar o risperdal.

 

E pronto, são 23h55. Ainda é Segunda-feira.  

 

 

2 comentários

Comentar post