Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A mãe imperfeita

Porque a maternidade é difícil. E as mães precisam de rir.

A mãe imperfeita

Porque a maternidade é difícil. E as mães precisam de rir.

06
Nov20

Sobre esta coisa do método Montessoriano

 

Muitas de nós já ouviram seguramente falar em Método Montessoriano. Confesso que, antes de estudar o assunto, tinha a ideia errada de que este método era uma coisa criada essencialmente para os pais gastarem um dinheirão em camas e brinquedos “xpto” que poucas diferenças faziam na vida das crianças. A questão é que, depois de uma amiga fazer uma formação e não se calar com ela, achei que havia conceitos interessantes nesta metodologia (o ênfase na autonomia da criança e o respeito pelo seu desenvolvimento natural, por exemplo) e pronto, converti-me.

Se é verdade que existe um claro aproveitamento de quem cobra balúrdios por objectos ditos montessorianos, a verdade é que o método em si não preconiza nada disso. Estão a ver aquelas camas em casinha que custam os olhos da cara? Serve um colchão no chão onde a criança se possa deitar quando quiser e de onde se consiga levantar sozinha. E aqueles brinquedos muito estilosos que custam 1/5 do nosso ordenado? Servem as pedras que apanharmos num passeio ao campo.

 

Pedras.jpg

 

Se tiverem curiosidade sobre este método posso recomendar-vos os cursos do IMI (que é espanhol, mas os cursos são ministrados em português). E sim, isto é publicidade. Mas publicidade a cursos bons e baratos (os mais baratos que conheço, por acaso) que efectivamente nos ensinam alguma coisa.

Os cursos deles estão organizados em dois grupos: um grupo com quatro cursos para pais de crianças entre 0 e 3 anos (vida prática, mente matemática e desenvolvimento da linguagem, preparação do ambiente em casa e actividades ao ar livre) e um grupo com quatro cursos para pais de crianças entre os 3 e os 6 anos (desenvolvimento da autonomia, sensorial e cognitivo, da linguagem e do movimento). Os cursos são online, têm uma duração de quinze dias e são realmente muito económicos. Os pais terão disponíveis tutoriais em vídeo, um fórum e exercícios teórico-práticos para além do apoio do formador, é claro.

A ideia aqui não é querer que os nossos filhos se desenvolvam mais depressa ou melhor que as outras crianças. A ideia é permitir que se desenvolvam ao ritmo deles e de forma natural e autónoma. É colocar os nossos filhos no centro de tudo e dar-lhes as melhores ferramentas para que possam fazer as suas próprias conquistas.

Mas o melhor é comprovarem vocês mesmas:

https://montessorispace.com/pt-pt/montessori-em-casa/

3 comentários

Comentar post