Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A mãe imperfeita

Era uma vez uma mãe que estava tão cansada de ouvir histórias cor-de-rosa sobre a maternidade que decidiu criar um blogue e contar as verdades todas. Agora aguentem-na.

A mãe imperfeita

Era uma vez uma mãe que estava tão cansada de ouvir histórias cor-de-rosa sobre a maternidade que decidiu criar um blogue e contar as verdades todas. Agora aguentem-na.

09
Mai18

Tirem as mamas dos olhos

conjuntivite-em-bebe_7335_m.jpg

 

Se há pessoas que eu adoro são aquelas que passam a vida a dizer que no tempo dos nossos avós é que se vivia bem. Reparem, eu até posso concordar com a parte do viver bem, vivia-se era pouco. E é uma pena que as pessoas se esqueçam dessa parte. Não é preciso ir muito longe para perceber que a mortalidade infantil era um flagelo e que doenças que hoje são banais matavam aos milhares. Ora, serve isto para dizer que não consigo entender a moda de voltar às "mezinhas" dos tempos em que não havia mais nada a oferecer. Mas elas estão a voltar e, infelizmente, muitas delas são realmente perigosas.

 

Antigamente (há 50 ou 60 anos) era prática comum limpar os olhos das crianças com paninhos embebidos em leite materno e parece que algumas fanáticas das mamas acharam que era giro reavivar a coisa. A palavra espalhou-se e cada vez mais se vêem nas redes sociais mães a pedir conselhos quanto a esta tontice. Antes de avançar deixem-me dizer que obviamente sou pró-amamentação e acredito que havendo condições esta deve ser sempre a primeira escolha quando se pensa na alimentação do bebé (e quando falo em condições falo não só no bom desenvolvimento estato-ponderal do bebé mas também no bem-estar físico e mental da mãe). Tendo dito isto sinto-me livre para continuar porque se há fanatismos que, mesmo sendo praticamente patológicos não prejudicam ninguém, outros há que devem ser desmontados pelos riscos que trazem consigo.

 

No outro dia uma mãe dizia num grupo que sim senhora, isto do leite materno nas compressas tinha curado a conjuntivite do filho. E eu tive vontade de chorar a rir. Curou a conjuntivite ou limpou meia-dúzia de ramelas? É que não é bem a mesma coisa. Uma conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva e que dá outros sintomas para além das secreções visíveis (lacrimejo, comichão, olhos vermelhos...). É obrigatoriamente diagnosticada por um médico e, se bacteriana, será tratada com antibiótico, se de outro tipo terá também um tratamento apropriado (colírios, anti-histamínicos, etc.) mas nunca, nunca, nunca leite materno. E o tempo em que se anda a brincar às "mezinhas" é tempo que se está a perder no tratamento efectivo da doença. Por outro lado não há sequer provas que o leite materno não piore a conjuntivite e, por isso, deixemo-nos de tontices, boa?

 

Antes que a brigada de apedrejamento chegue e comece a debitar banalidades aviso já que andei três dias a procurar estudos científicos (daqueles reais, verdadeiros e bem-feitos, sabem?) que pudessem comprovar as maravilhas do leitinho da mama no olhinho dos bebés e não encontrei nadinha. Nada, nicles, népia, porra nenhuma. E aviso já que fantochadas escritas em sites e blogues de fanáticas não contam. E sabem porquê? Porque não há qualquer método científico por detrás de opiniões de quem só consegue ver num sentido: o de que o leite materno é tipo a lambidela de cão dos nossos dias - cura tudo.

 

Vá pessoas, vamos ter juizinho sim? Putos com sinais de conjuntivite são para levar ao médico, ok? Tirem-lhes lá as mamas dos olhos.

 

*Imagem retirada do Google